Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

Local
Publicada em 11/07/17 as 10:28h - 38 visualizações
Mulheres de Argila: design sustentável do Alto do Moura na Fenearte

ALTERNATIVA FM


 (Foto: ALTERNATIVA FM)

Projeto que dá nova finalidade ao resíduo do jeans expõe 25 tipos de produtos confeccionados por artesãs caruaruenses em estande na feira. São peças como tapetes, almofadas, bolsas e jogos americanos feitos a partir de trama exclusiva


Em todo o Brasil e até mesmo fora dele, o Alto do Moura, em Caruaru, é conhecido pela arte popular em barro, pelos mestres artesãos que ganham a vida confeccionando peças de design único, responsáveis por colocar Caruaru no circuito ceramista mundial.

Agora, o ponto turístico incrustado na zona rural caruaruense é palco para outro produto com design único, ou melhor, outras peças exclusivas produzidas e comercializadas no Alto do Moura: os objetos, acessórios e roupas da grife Mulheres de Argila. A marca traz seus produtos ao Recife para a Fenearte, participando com estande individual na feira, que acontece até o dia 16 de julho no Centro de Convenções.


Ancorada nos princípios da sustentabilidade, tendo a reciclagem de resíduos do jeans como ponto de partida, a Mulheres de Argila fabrica bolsas, almofadas, jogo americano, passadeiras, tapetes, cestos, pãozeiras, aventais e camisetas, entre outros produtos, com trama artesanal produzida com sobras da indústria do jeans. O ponto de partida são as ourelas (fitas de jeans), reunidas numa trama, que origina o tecido usado na fabricação dos produtos.


"Fazemos o reaproveitamento do resíduo do jeans. Esse material iria para o lixo e é trabalhado, preparado pelas trameiras e dá origem a tecidos únicos, já que nossa matéria-prima não se repete. Isso é interessante porque as peças estão sempre em tons diferentes, são quase coleções exclusivas", explica Wilber Lima, um dos responsáveis pelo projeto.


A base para as peças é o tecido tramado. Atualmente, 15 moradoras carentes do Alto do Moura atuam como trameiras, atividade que desempenham em casa, para complementar a renda familiar. "Algumas só fazem as tramas, outras participam de todo o processo; da trama à confecção do tecido final, que é montado em cima de entretela, num processo totalmente artesanal", completa Wilber.


O tecido finalizado é utilizado na confecção de bolsas (são vários modelos), almofadas, jogos americanos, souplats, valises, aventais, capa da notebook, bonecas, saquinhos de lixo para carro e até delicadas sapatilhas. Para a Fenearte, a grife leva 25 modelos diferentes, comercializados a partir de R$ 12. 


"Um dos segredos do Mulheres de Argila é o reaproveitamento total da matéria-prima. Até as sobras do tecido tramado, que ficam depois que cortamos os moldes, viram chaveiros em forma de folha, cacto e coração. Reaproveitamos tudo", salienta Wilber.


Reaproveitamento é mesmo a palavra-chave do projeto. Um dos símbolos da marca é um delicado macaquinho confeccionado com etiquetas de roupa. As etiquetas com falhas são doadas ao projeto, desfiadas e viram os divertidos e coloridos macaquinhos para decorar o quarto da garotada ou mesmo ambientes em geral da casa.


O projeto Mulheres de Argila foi lançado em 2011, como um grupo de produção social e econômica formado por artesãs tendo como foco a promoção e preservação da identidade do Alto do Moura por meio da sustentabilidade. O Sebrae e o Centro Pernambucano de Design foram os parceiros iniciais e as primeiras coleções contaram ainda com o corte do estilista Melk Z-da. Foi ele que desenvolveu as tramas e alguns dos modelos que servem de base ainda hoje para os produtos.


A experiência adquirida levou à inclusão de outros materiais, a exemplo do couro, feltro e outros tecidos buscando a sofisticação das peças. Em 2015, a marca foi apresentada para participar da São Paulo Fashion Week exibindo subprodutos da moda.


Além da participação na Fenearte, a Mulheres de Argila conta com um show-room na Praça do Artesão, no Alto do Moura, que funciona em horário comercial ou por meio de agendamento. Entre os parceiros do projeto estão Sebrae e empresas madrinhas que fornecem as ourelas, dentre as quais a Kikorum.


SERVIÇO


Mulheres de Argila na Fenearte. Até 16 de julho, na Rua 13, estande 364, no Pavilhão do Centro de Convenções de Pernambuco. Horário: de segunda a sexta-feira, das 14h às 22h, e sábados e domingos, das 10h às 22h.

Show-room. Rua São Sebastião, 166, Praça do Artesão, Alto do Moura, Caruaru. Contato: 99884-0024 (Wilber), 99982-4597 (Sandra)




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

No Ar
BOM DIA CIDADE com AILTON RANGEL
Programas

(81)9 9707 5005

Publicidade Lateral



Enquete
QUAL PROGRAMA VOCÊ MAIS ESCUTA

 PORTEIRA FECHADA
 BOM DIA CIDADE
 BRONCA PESADA
 A HORA DO BREGA
 CENTRAL HITS
 FINAL DE TARDE COM CRISTO
 ENCONTRO CENTRAL

Horóscopo
Parceiros

Copyright (c) 2017 - ALTERNATIVA FM - Todos os direitos reservados